ti bum.

Algumas pessoas ficam à margem da vida, assistindo o rio passar. E não importa o curso do rio, não importa se a água é potável, não importa se dá peixe. Pra elas, também não faz diferença qual seja sua postura, irão criticar se você se deixar levar pela correnteza, ou se resolver remar contra ela. Você está errado, seja o que for que esteja fazendo. Acontece que essas pessoas nunca se jogam, nunca se entregam ao rio, porque tem medo de se molhar. Tem medo que a água esteja fria demais, que seja preciso um empenho grande demais pra se manter vivo. Essas pessoas vão te julgar um exibido se você passar de barco com motor, e vão te julgar burro se passar remando. Vão te julgar egoísta se passar num barco sozinho, e de puxa-saco se oferecer – ou pedir – carona no barco de alguém. Não faz a menor diferença de onde você esteja vindo nem onde queira chegar, aquelas pessoas – ali na beira do rio – vão te olhar e te condenar. Vão te chamar de tantas coisas, que vez ou outra, você pode ter vontade de desistir, pedir uma toalha, sair do rio e ficar ao lado delas. Mas quem nasceu pra pular na água, não aguenta ficar assistindo os outros muito tempo! Conheço gente que está na beira do rio, na segurança covarde de nunca tentar, criticando quem está ali, encharcado de sonhos. E conheço gente que está no rio… Nadando, se agarrando em troncos, puxando o ar até o fim, levantando o braço mais uma vez, e mais outra, e outra, à exaustão! Quem está no rio não tem tempo pra falar besteira pra quem está nadando errado, porque sua força está canalizada pra si mesmo. Mas também, quem está no rio se agarra em outros que estejam indo na mesma direção, que acreditam no mesmo destino e, por isso, nadam juntos pra ficar mais fácil aguentar o cansaço. Quem está no rio precisa saber: existem calmarias, existem quedas altas, existe o risco de se afogar, de chegar num lago calmo e de chegar no mar… (e encontrar o mar é vencer um desafio, mas encontrar um desafio maior!!!). Quem está no rio precisa saber: em todo o caminho, vai ter gente ali, à margem da vida, assistindo e criticando. Mas quem está fora do rio, precisa saber: a vida é muito triste quando acaba assim: seca.

bjo, pessoas!

Anúncios

6 Comentários (+adicionar seu?)

  1. @Dhoritos
    jun 25, 2012 @ 23:19:40

    Prefiro mergulhar fundo!

    Resposta

  2. Taciana Cecília Ramos
    jul 03, 2012 @ 23:20:34

    Você escreve super bem, e este texto foi um dos melhores que você já redigiu! Além de uma grande humorista, uma grande escritora. Parabéns!

    Resposta

  3. Christian
    ago 23, 2012 @ 12:15:22

    Maravilha…

    Resposta

  4. Carol Montojos
    jan 31, 2013 @ 09:00:54

    Faz um bom tempinho que não venho aqui dar uma espiada e hoje venho aqui e leio este texto. Tenho pensado muito nas coisas que escreveu aqui. Realmente para muitas pessoas não importa se você faz, faz bem, faz de um jeito ou de outro, sempre estará errado! Por mais que tente, nunca conseguirei mudar a visão de certas pessoas.
    E muitas vezes me condenei achando que estava parada, quando estava somente num ritmo mais lento, às vezes me atrapalhando e me afogando em meio às minhas ansiedades… enfim, não vou ficar falando de mim, só que é bom ver que alguém além da gente mesmo pensa nas mesmas coisas.
    Bjss :*

    Resposta

  5. Daniel Paiva
    set 23, 2013 @ 23:28:43

    Seus textos são uma delícia. Parabéns.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: